domingo, março 02, 2008

O momento alto do nosso dia de ontem. Dentro do carro, a olhar para a frente, em silêncio. O corpo a gostar de estar recostado no assento, a gostar do sossego, uma vontade de respirar fundo. Não, não estávamos estacionados no Guincho, a ver o mar. Não, não estávamos parados a mirar uma floresta, passarinhos a voar.
Estávamos estacionados no piso -1 das Amoreiras, a olhar para uma parede às riscas pretas e amarelas e para um pilar azul que dizia "G1". A Maria dormia, e nós íamos ao Pão de açucar. Quando o carro parou, decidimos usufruir. Quando o corpo agradece por estar num parque de estacionamento subterrâneo, a respirar CO2, alguma coisa está mesmo mal

As Cinco

As Cinco

kEM ESTÁ CÁ

As cinco fabulosas

As nossas (h)istórias