segunda-feira, setembro 17, 2007

Para ti...

JOGO DE SEDUÇÃO
Naquele tempo nós dois
Tínhamos manhãs de sois
Dias tristes eram poucos
Nessa era adolescente

Éramos ‘dez reis’ de gente
Mas completamente loucos
Enquanto no céu bailavam Andorinhas que chegavam
Antecedendo o verão

Nós descuidados brincando
Sem querer íamos jogando
Um jogo de sedução
Entre beijos escondidos
E desejos proibidos
Como fosse fogo posto

Pelas minhas graças mais tolas
Ramalhetes de papoilas
Vinham pousar em teu rosto
Que memoria, que loucura
Me transporta hoje à lonjura
De verdes campos, lençóis

Deixai-me sombras de infância
Contar a esta distancia
Naquele tempo, nós dois…

As Cinco

As Cinco

kEM ESTÁ CÁ

As cinco fabulosas